Seguidores

quarta-feira, 19 de março de 2008

SACERDOTES - O EXTERMINIO


Maria Amélia estava sempre vestida de verde, era alcoólatra, fumava maconha, amava a natureza, os animais e Edicley, o homem que mais tarde mudaria sua vida para sempre.
Maria Amélia, que não trabalhava, pois vivia da pensão que seu pai deixará após morrer estuprado por dois cavalos numa festa com muita zoofilia, vicio do velho Adão, pai de Maria Amélia.
Toda manhã como era de costume ela tomava metade de uma laranja espremida em meio litro de vodka com duas pedras de gelo, acendia um baseado, fumava-o lentamente e depois comia um pedaço de lingüiça, porem naquela manhã de agosto de 1975 quando Maria Amélia abriu a geladeira para pegar suas pedrinhas de gelo algo incrível acontecera.
Dentro do congelador ela não encontrou gelo, mas sim uma porção de pedaços retalhados de um corpo humano já congelado.
- Meu Deus. Exclamou Maria Amélia em estado de choque!
Pouco a pouco ela começou a retirar os pedaços de carne congelados, primeiro tirou um pé, depois um joelho, uma mão, um rim, um pênis, e assim foi, até por ultimo e para terror de Maria Amélia retirou uma cabeça, e qual foi sua surpresa ao ver que a cabeça era de Edicley, seu eterno padre amante. Ela ficou petrificada por alguns momentos com a cabeça do padre entre as mãos sem saber o porque daquilo tudo, foi quando ela percebeu que o crânio do padre estava serrilhado, forçou um pouco e a tampa da cabeça caiu, com o susto ela acabou por derrubar a cabeça no chão e de dentro dela caiu um envelope com uma carta que Padre Edicley escrevera para Maria Amélia, entre outras coisas a carta dizia:
“Querida Maria Amélia, quando estiver lendo isso meu corpo astral estará muitíssimo longe, mas meu corpo carnal, como pode ver e apalpar, estará junto de você pra sempre. Ontem a noite tive uma visita especial, de um ser especial e este ser inoculou em mim, uma semente que alastrou-se por todos meus tecidos. Meu corpo carnal que você vê agora é mágico e poderoso, para tanto você deverá comer minha carne e beber meu sangue, que esta em sua garrafa de vodka na porta de geladeira. Feito isso você verá o poder que lhe será entregue.
Beijos
Sempre seu
Edicley”

Após ler a carta Maria Amélia pôs-se a chorar e ascendeu outro baseado, pensou, pensou e resolveu comer um pedaço da carne de seu amado padreco, comeu um dedo, depois outro, depois a mão, a medida que ia comendo ia querendo mais e se sentindo mais forte, em 10 minutos tinha comido todo o padre, até os ossos. Foi então que uma transformação ocorreu no frágil corpo de Maria Amélia, ela criou músculos e pêlos muito longos iguais a cabelos no seu cu e na sua buceta de todas as cores possíveis e que acendiam no escuro provocando um clarão enorme deixando todos que vissem aquela cena, cegos para sempre.
Somente um pensamento povoava a mente de Maria Amélia: o seu objetivo que lhe foi imposto, que era: cegar e castrar e congelar todos os padres e sacerdotes do mundo todo.
E Maria Amélia seguiu cumprindo o que lhe foi imposto, adentrando em igrejas deixando padres cegos e com suas unhas afiadíssimas, após excitar o padre arrancava-lhe o cacete e deixava-o morrer envaindo-se em sangue, com o cacete da vitima nas mãos introduzia-o na sua cabeluda buceta que aos poucos ficava cheia de pintos dentro.
Depois de 5 anos de árduo trabalho Maria Amélia chegará ao ultimo templo com um padre dentro, depois de feito o serviço, uma luz brilhante veio do espaço, era uma luz linda e hipnotizante e sobre essa luz numa prancha de ouro veio surfando ninguém mais ninguém menos que Maciel “o pestilento” , que após comer o cu de Maria Amélia, matou com seu poderoso raio TYR como mesmo raio TYR descongelou o corpo de todos os milhares de padres mortos e levou-os para seu planeta onde foram transformados em deliciosos biscoitos para alimentação da feliz população que um dia tomará o planeta Terra.

5 comentários:

jezebel_boy disse...

Louvado seja Óh Pestilento!

Coro:

-"Para sempre seja louvado!!"

Arquiteto disse...

Enfim literatura bem feita na internet, e em português. Muito bom. Muito bom mesmo.

Marciaum disse...

Cara, é de cagar...muito bom !!!

Leonardo Levi disse...

Receber elogios de uma personalidade como Giuzeepi Coalhada é algo espetacular. Quero ver mais posts teus! Até.

A Prisioneira disse...

Cara!
Que história espetacular.
Estou chorando.
Chorando muito...
De tanto rir...rsrsrs

Você é ótimo!

Preciso ler os próximos posts...

Até breve!